Documentário sobre polêmica do novo Código Florestal terá pré-estreia no dia 31/8, em SP

Esta notícia está associada ao Programa: 
Filme alerta sobre consequências da nova lei e o que ainda pode ser feito para evitar mais prejuízos ao meio ambiente. Após exibição, no auditório do Parque do Ibirapuera (SP), haverá bate-papo com diretor e ambientalistas
Printer-friendly version


No dia 31/8, domingo, às 17h, no auditório do Parque do Ibirapuera, acontece a pré-estreia do documentário A Lei da Água (Novo Código Florestal), dentro da programação da Virada Sustentável. A entrada é gratuita.

O filme retrata a polêmica sobre as mudanças na legislação que prevê o que deve ser conservado e pode ser desmatado nas propriedades rurais e cidades brasileiras. O impacto da nova lei sobre a capacidade da floresta de proteger mananciais de água e, assim, prevenir crises como as que afetam São Paulo hoje, por exemplo, é um dos temas centrais da produção (veja trailer do abaixo).

O documentário foi realizado ao longo de 16 meses, com base em pesquisa e 37 entrevistas realizadas no Rio, São Paulo, Pará, Mato Grosso, Paraná e Brasília. Foram entrevistados ambientalistas, cientistas, ruralistas e agricultores, trazendo perspectivas diversas e discordantes sobre o tema. Alguns deles devem estar na pré-estreia.

A obra foi dirigida por André D´Elia e conta com Fernando Meirelles na produção executiva. A O2, de Meireles, é coprodutora do documentário. D´elia também é o autor de “Belo Monte, o anúncio de uma guerra”, já assistido por 45 mil pessoas nos cinemas e mais de 3 milhões de pessoas na internet. D´Elia e Meirelles também estarão na pré-estreia. O ex-coordenador do Programa de Política e Direito Socioambiental (PPDS), Raul do Valle, é o consultor de conteúdo do filme.

A obra é uma parceria do ISA, Fundação SOS Mata Atlântica, WWF-Brasil, Instituto Democracia e Sustentabilidade (IDS) e Bem-Te Vi Diversidade. Após a exibição, haverá um bate-papo entre público, o diretor e representantes dessas organizações.

Estão no filme o senador e ex-governador Blairo Maggi (PR-MT), os deputados federais Ivan Valente (PSol-SP) e Ricardo Trípoli (PSDB-SP), a sub-procuradora da República Sandra Cureau, o ambientalista Mário Mantovani, pesquisadores de instituições como a USP e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), entre outros.

“O Código Florestal Brasileiro deve ser bom para a agricultura, deve ser bom para a floresta e deve ser cumprido. Espera-se que o público compreenda as questões relacionadas à lei, podendo decidir por si próprio o que é melhor para o Brasil. E que vença a melhor ideia!”, afirma D´Elia.

O filme alerta sobre as consequências do novo Código Florestal – aprovado há mais de dois anos e que anistiou 29 milhões de hectares desmatados ilegalmente em todo País – e sobre o que ainda pode ser feito para evitar mais prejuízos ao meio ambiente. O documentário vem a público no momento em que tramitam no Supremo Tribunal Federal (STF) quatro Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADins) contra a Lei 12.651, que revogou o antigo Código Florestal de 1965.

Ficha Técnica (resumida)

Produção: Cinedelia.
Coprodução: O2 Filmes.
Produção Executiva: André D’Elia e Fernando Meirelles.
Direção: André D’Elia
Consultor de Conteúdo: Raul Silva Telles do Valle
Montagem: Raoni Reis
Direção de Som: Diego Depane.
Cinematografia: Federico Dueñas
Direção de Arte: Vital Pasquale
Trilha Sonora Original: Fábio Barros e Gabriel Nascimbeni
Platô: Digo Castelo Branco

Serviço

O quê? Pré-estreia de A Lei da Água (Novo Código Florestal)
Quando? Domingo, 31/8, às 17h
Onde? Auditório do Parque Ibirapuera, São Paulo (SP)

ISA