Povos indígenas do Tapajós firmam aliança em defesa de seus direitos

Esta notícia está associada ao Programa: 
Indígenas das etnias Munduruku, Kayabi, Apiaká e Rikabatsa reuniram-se durante quatro dias para discutir como garantir seus direitos frente a implantação de hidrelétricas e outras grandes obras na Bacia do Tapajós (MT/PA). Confira o manifesto elaborado no encontro
Printer-friendly version

Entre os dias 21 e 24/4, indígenas das etnias Munduruku, Kayabi, Apiaká e Rikabatsa realizaram na Aldeia Teles Pires, do povo Munduruku, na fronteira entre Pará e Mato Grosso, um encontro sobre direitos indígenas e grandes empreendimentos. Participaram da oficina cerca de 200 pessoas que vivem em diversas aldeias no Baixo Rio Teles Pires e rio Juruena, formadores do rio Tapajós.

Um dos encaminhamentos do evento foi a decisão dos caciques presentes de firmar uma aliança entre os quatro povos indígenas que participaram do encontro na defesa de seus direitos, atuando em parceria com o Fórum Teles Pires. O Fórum é uma iniciativa que une agricultores familiares, pescadores e outras comunidades locais atingidas pela construção de hidrelétricas e outros grandes empreendimentos na região do Rio Teles Pires para lutar pela garantia de seus direitos.

Ao final dos quatro dias de encontro, foi elaborado um manifesto dos quatro povos indígenas – Apiaká, Kayabi, Munduruku e Rikbaksta – que apresenta críticas e reivindicações das comunidades indígenas ameaçadas e afetadas pela construção de quatro grandes barragens no Rio Teles Pires, assim como outros empreendimentos na Bacia do Tapajós.

Carta aliança Teles Pires

ISA
Imagens: