O ISA está de luto

Versão para impressão
Instituto Socioambiental

A sócia-fundadora do ISA, Juliana Ferraz da Rocha Santilli, perdeu hoje a luta de quase dois meses contra um AVC. Na última sexta-feira, 13/11, Juliana foi transferida de Brasília, onde estava internada, para o Rio de Janeiro, aos cuidados do neurologista Paulo Niemeyer. Foi submetida a uma nova cirurgia, mas não conseguiu se recuperar. Ao lado de seu marido Marcio Santilli, foi uma das fundadoras do Instituto Socioambiental em 1994 (veja galeria de fotos abaixo).

Promotora de Justiça do Ministério Público do Distrito Federal, Juliana tinha 50 anos, era doutora em Direito Socioambiental pela PUC-PR e autora dos livros Socioambientalismo e novos direitos: proteção jurídica à diversidade biológica e cultural, Agrobiodiversidade e direitos dos agricultores e Agrobiodiversity and the Law: regulating genetic resources, food security and cultural diversity além de diversos artigos sobre direitos socioambientais.

Era ainda pesquisadora associada do programa "Populações locais, agrobiodiversidade e conhecimentos tradicionais", desenvolvido pelo Institut de Recherche pour le Développement (IRD) e pela Universidade Estadual de Campinas. Ativista incansável em defesa da agrobiodiversidade, da segurança alimentar, dos conhecimentos tradicionais, temas nos quais era especialista, deixa um filho, Lucas, de 19 anos.

O velório da Ju será amanhã, 19/11, no Rio de Janeiro, a partir das 10h, na capela 7 do Memorial do Carmo. O corpo será cremado às 14h, no mesmo local.

Valeu Ju! Você vai nos fazer muita falta! Estamos consternados!

Comentários

O Instituto Socioambiental (ISA) estimula o debate e a troca de ideias. Os comentários aqui publicados são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião desta instituição. Mensagens consideradas ofensivas serão retiradas.