Publicações abordam multilinguismo no Rio Negro (AM) e no Alto Xingu (MT)

Versão para impressão
ISA - Instituto Socioambiental


O livro Upper Rio Negro, Cultural and Linguistic Interaction in northwestern Amazonia foi editado pelas norte-americanas Patience Epps e Kristine Stenzel. A ideia surgiu durante um simpósio sobre o Rio Negro, por elas organizado, envolvendo antropólogos e linguistas, durante um Congresso de Americanistas do México, em 2009. São 14 capítulos, alguns em inglês, outros em espanhol e português, que enfatizam aspectos da interação cultural e linguística dos povos indígenas dessa região amazônica em uma abordagem multidisciplinar que aproxima linguistas e antropólogos.


Alto Xingu, uma sociedade multilíngue, organizado pela linguista Bruna Franchetto, apresenta os resultados do projeto Evidências linguísticas para o entendimento de uma sociedade multilíngue. São nove textos que se originam em trabalhos apresentados por linguistas e pelo arqueólogo Michael Heckenberger durante workshop realizado em 2008 no Museu Nacional UFRJ). O livro oferece novos dados e análises de línguas indígenas alto-xinguanas e amplia e aprofunda respostas a questões centrais para o conhecimento das sociedades e línguas nativas. Clique aqui para fazer o download das duas publicações.

Comentários

O Instituto Socioambiental (ISA) estimula o debate e a troca de ideias. Os comentários aqui publicados são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião desta instituição. Mensagens consideradas ofensivas serão retiradas.