8 fatos dessa semana que você (provavelmente) não viu

Versão para impressão

Viu a greve geral, mas não sabe a quantas anda o reconhecimento das Terras Indígenas e Unidades de Conservação no Brasil? No Fique sabendo da semana de 25 a 30 de junho você descobre oito fatos importantes que, se não viu, tem que ver.

Liderança Kaxarari é assassinada em Rondônia

A semana começou com violência no estado de Rondônia. Na segunda (26), uma das lideranças do povo Kaxarari, Manoel Quintino da Silva, foi morto por pistoleiros na região de Ponta do Abunã (RO). Ele foi alvejado no rosto e nas costas por dois homens encapuzados que desceram de uma motocicleta e também atingiram uma criança de raspão. Segundo o Conselho Indigenista Missionário (CIMI) e jornais da região, o crime está ligado à extração ilegal de madeira na TI Kaxarari e em outras áreas protegidas na região.

Funai promete iniciar estudos de terra Gamela

Parece que finalmente o processo de demarcação da terra do povo Gamela, no Maranhão, vai começar. A Funai anunciou esta semana uma parceria com o estado do Maranhão para viabilizar o grupo técnico para identificação da área de ocupação tradicional reivindicada pelos Gamela, vítimas de um brutal ataque no início de maio, quando cinco indígenas foram baleados, dois tiveram as mãos cortadas e outros quinze ficaram feridos.

Justiça diz não a transgênicos no entorno de UCs no RS

A Quarta Turma do TRF da 4ª Região negou as apelações da União, do ICMBio e da Federação de Agricultura do RS (Farsul), contra sentença que julgou procedente uma ação popular ajuizada, em 2007, para fazer frente ao cultivo de transgênicos no entorno de Unidades de Conservação federais no estado do Rio Grande do Sul. A decisão judicial atendeu pedido do MPF e respeita o previsto no Código Estadual do Meio Ambiente.

48% das UCs federais sofrem com espécies exóticas

Segundo levantamento realizado pelo ICMBio e divulgado nesse mês de junho, 48% das UCs federais possuem alguma espécie de fauna exótica, uma taxa que chega a 60% entre as UCs de proteção integral. A introdução acidental ou intencional de espécies exóticas - ou seja, pertencentes a outros habitats - é uma das maiores ameaças atuais à biodiversidade.

Saiu nos Diários Oficiais

Renovado prazo de desintrusão da TI Apyterewa (PA)

Na terça (27), a presidência da Funai voltou a prorrogar o prazo de execução da operação de desintrusão da Terra Indígena Apyterewa, do povo Parakanã, no Pará. A determinação, no entanto, não garante que a retirada dos invasores dessa terra tão ameaçada pelo desmatamento vá terminar tão cedo. Mesmo tendo sido indicada como uma das condicionantes da Usina Hidrelétrica de Belo Monte no ano de 2009, até 2016 Operação Apyterewa só conseguiu retirar os ocupantes não indígenas de uma das onze regiões da terra, que tem uma extensão de 773.000 hectares.

Consulta pública para Reserva Particular em Paraíso (GO)

O ICMBio abriu o prazo de 20 dias para manifestações sobre a proposta da Reserva Particular do Patrimônio Natural São Pedro, com 236,54 hectares, parte integrante da Fazenda São Pedro, Boa Vista ou Lagoa, em Paraíso (GO). A designação integral ou parcial de propriedades privadas em RPPN, uma categoria de Unidade de Conservação, é um ato que depende dos proprietários e não altera a titularidade da propriedade. Veja mais informações sobre a RPPN São Pedro

Caminha implementação de UCs

Foi atualizado o plano de manejo da Floresta Nacional de Ipanema (SP), importante instrumento na gestão de uma UC. Ainda, foi criado o conselho consultivo do Parque Nacional da Serra do Gandarela (MG). Em âmbito estadual foram nomeados os conselheiros do RVS Metrópole da Amazônia (PA) foi publicado o edital de convocação para eleição para o Plenário do Conselho Consultivo da APA da Região do Maracanã. Veja outros passos da implementação das UCs em nosso placar.

Paisagens e pessoas conectadas

Foram instituídos no âmbito do MMA o Comitê e Grupo Técnico responsáveis por implementar o Programa Conectividade de Paisagens - Corredores Ecológicos, para promover políticas públicas que propiciem a conectividade entre as áreas naturais protegidas e seus interstícios e, com isso, reduzir os impactos das mudanças climáticas sobre a biodiversidade. O GT terá um prazo de até 120 dias para encaminhar a proposta do Programa.

Imagens: 

Comentários

O Instituto Socioambiental (ISA) estimula o debate e a troca de ideias. Os comentários aqui publicados são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião desta instituição. Mensagens consideradas ofensivas serão retiradas.