A variedade de amendoim dos Kaiabi no Xingu

Versão para impressão

Os índios Kawaiwete, também chamados de Kaiabi, do Parque Indígena do Xingu, cultivam 40 variedades diferentes de amendoim.

Em 1997, a lista tinha 22 tipos de sementes. Em 2005, se multiplicaram! Os Kaiabi trabalharam com a multiplicação e conservação de sementes para garantir recursos genéticos, segurança alimentar e resgate da culinária tradicional de seu povo. O cacique Prepori Kaiabi - um dos principais personagens da história do Parque Indígena do Xingu (PIX) - teve papel fundamental no resgate das sementes tradicionais de seu povo.

Preocupados com o futuro de suas roças, indígenas das etnias Yudja, Kawaiwete (Kaiabi), Ikpeng e Kĩsêdjê se reuniram em 2011, na aldeia Tuiararé, dos Kawaiwete, para uma longa conversa sobre cuidados com a terra e manutenção das roças. Durante o evento, os índios trocaram sementes, ensinaram e aprenderam o manuseio de novas espécies, plantaram e comeram produtos das roças do Parque do Xingu (MT). Saiba como foi este importante encontro.

Conheça também...

Mais sobre o povo Kaiabi e sobre o Parque Indígena do Xingu no site Povos Indígenas no Brasil

Agrobiodiversidade: gente que planta futuro

No último dia 5 de junho celebramos o Dia Internacional do Meio Ambiente. Para comemorar, o ISA preparou um mês inteiro de conteúdos especiais sobre um tema importantíssimo para o futuro do planeta e dos povos: a agrobiodiversidade. O papel dos povos indígenas e populações tradicionais na manutenção da diversidade de espécies cultivadas é a garantia, não só de seu sustento, mas do direito de todos nós a um meio ambiente equilibrado.

Acompanhe a página do ISA no Facebook, no Instagram e o nosso conteúdo especial sobre Agrobiodiversidade.

Comentários

O Instituto Socioambiental (ISA) estimula o debate e a troca de ideias. Os comentários aqui publicados são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião desta instituição. Mensagens consideradas ofensivas serão retiradas.