Empresários e povos indígenas discutem alternativas para energia limpa em Roraima

Versão para impressão

Promovido pelo ISA e ICS, seminário "Roraima Transição Energética" ocorrerá em Boa Vista nesta quarta-feira

Nesta quarta-feira, 21 de novembro, a cidade de Boa Vista (RR) recebe o seminário “Roraima: Transição Energética”. O evento, promovido pelo Instituto Socioambiental (ISA) e pelo Instituto Clima e Sociedade (ICS), com apoio da Fundação Mott, debaterá a transição para uma matriz energética mais limpa e diversificada no Estado.

Roraima é o único Estado brasileiro que ainda está fora do sistema interligado nacional de fornecimento de eletricidade. Também não possui geração de energia local e depende de energia importada da Venezuela e da geração de energia térmica, o que implica em trazer grandes volumes de óleo diesel para alimentar as usinas. A limitação no fornecimento de energia é um obstáculo para o desenvolvimento econômico das cidades e também de centenas de vilas e comunidades do interior. O evento ocorrerá entre às 9h e 13h, no auditório do Hotel Aipana Plaza.



A geração de energia com fontes alternativas já está sendo avaliada por vários setores da sociedade local, como o empresariado e os povos indígenas. Iniciativas com o objetivo de aproveitar a energia do sol, vento e biomassa, fontes de energia abundantes em Roraima, já estão em andamento. Neste quesito, Roraima desponta com uma potência na região amazônica, apresentando potencial de sol e vento semelhante ao encontrado nos Estados do nordeste brasileiro.

Entre os palestrantes do evento estão representantes da Associação Brasileira de Energia Eólica (Abeeólica), com 16 Gigawatts de energia instalados, e da AES, que tem usinas instaladas em vários Estados do país, além de representantes do setor comercial, industrial, agropecuário, governamental, acadêmico, dos povos indígenas e da sociedade civil. O objetivo é facilitar uma interação positiva entre os diversos atores interessados no tema da energia, identificando oportunidades e pactuando caminhos para o crescimento deste mercado em Roraima (veja a programação).

O mercado de energia alternativa no Brasil cresceu bastante nos últimos anos, deixando se ser um tema prioritariamente ambiental para se tornar também uma questão empresarial e governamental. No caso de Roraima, Estado que ainda dependente muito do repasse de recursos federais e detém enorme riqueza ambiental, o aproveitamento das fontes alternativas seria também importante para fortalecer iniciativas de desenvolvimento sustentável, dinamizar a economia e criar novas oportunidades de negócios.

Imagens: 

Comentários

O Instituto Socioambiental (ISA) estimula o debate e a troca de ideias. Os comentários aqui publicados são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião desta instituição. Mensagens consideradas ofensivas serão retiradas.