Foirn inicia XV Assembleia em São Gabriel da Cachoeira (AM)

Versão para impressão
Renato Martelli Soares

Com a maloca Casa dos Saberes como espaço de mais um importante evento do movimento indígena da região do Rio Negro, a Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro (Foirn) abriu nesta segunda-feira (21/11) os trabalhos de sua XV Assembleia Geral Eletiva. Com vinte delegados de cada uma de suas cinco regiões – divididas pelas calhas e afluentes dos rios: Içana; Uaupés; Tiquié; Baixo e Médio Rio Negro e; Alto Rio Negro – a assembleia irá discutir temas como gestão territorial, geração de renda, educação, saúde além de eleger quem serão presidente, vice-presidente, primeiro suplente, segundo suplente e terceiro suplente para o mandato de 2017-2020. Veja aqui a programação.

Nas assembleias regionais realizadas no primeiro semestre foram eleitos os diretores de referência, as coordenadorias regionais e os membros do conselho diretor que estarão à frente do organizado movimento indígena do Rio Negro.

A abertura contou com tradução nas três línguas co-oficiais de São Gabriel da Cachoeira - Baniwa, Nhengatu e Tukano. Lideranças indígenas tocaram flautas carriçu e japurutu, além de apresentação de rituais de benzimento por pajés. A atual diretoria e coordenadores regionais reforçaram a importância de união nesta região de diferentes contextos, pluriétnica e multilíngue. Foi esta união e respeito às diferenças que fundaram a Foirn em 1987 e assim deve seguir, afirmaram as lideranças. A assembleia vai até 24/11. Para mais informações acesse o facebook da Foirn.

Arquivo: 

Comentários

O Instituto Socioambiental (ISA) estimula o debate e a troca de ideias. Os comentários aqui publicados são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião desta instituição. Mensagens consideradas ofensivas serão retiradas.