Um descanso merecido na comunidade de Hatyanay

Programa: 
Versão para impressão
Moreno Saraiva Martins e Estevão Benfica Senra

27 de setembro, nono dia da expedição

Estevão: "Tiramos o dia de hoje para renovar as energias e organizar a logística da nossa volta para Boa Vista, desde a Base de Proteção do Mucajaí (ponto de chegada do novo trecho que começa amanhã). Finalmente conseguimos lavar e secar as roupas que ardiam no fundo das mochilas, bem como redimensionar o peso da bagagem. Meu pé ainda não está totalmente recuperado mas acho que dá para prosseguir, veremos...

Hatyanay, a comunidade em que estamos, localiza-se no alto de uma curva do Rio Apiaú. Da aldeia pode-se mirar uma bela vista do rio com as serras que o circunscrevem ao fundo. A comunidade atualmente é formada por duas grandes famílias extensas que hoje adotam o sobrenome Waika, descendentes de pelo menos três diferentes grupos yanomami. De modo geral, são discretos e gentis. Miguel, o representante da comunidade que nos acompanha na expedição, durante toda a viagem seguia sempre como último homem, corrigindo quando um de nós (Moreno e eu) errava a trilha. E Antônio, o tuxaua, é uma figura de grande carisma, que não poupou simpatia para nos garantir o merecido descanso".

A série de expedições ao limite leste da TI Yanomami, iniciada em outubro do ano passado, e integrada pela Funai (Fundação Nacional do Índio), HAY (Hutukara Associação Yanomami), e ISA e agora pela Polícia Ambiental e pelo Bope tem o apoio da Fundação Rainforest da Noruega.

Para saber mais

Próximo relato (28 de setembro de 2013) > Vegetação muito cerrada torna viagem vagarosa e cansativa

Relato anterior (26 de setembro de 2013) > Pausa no acampamento para curar feridas e preparar segundo trecho da expedição

Linha do Tempo da viagem com galeria de fotos e outras informações http://isa.to/1ag7MYF

Comentários

O Instituto Socioambiental (ISA) estimula o debate e a troca de ideias. Os comentários aqui publicados são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião desta instituição. Mensagens consideradas ofensivas serão retiradas.