Dia de Campo dá mais um passo no desenvolvimento de sistemas de produção ambientalmente sustentáveis

Versão para impressão

A terceira edição do Dia de Campo, encontro promovido pelo ISA, pelo Grupo Cunha, pela Embrapa Agrossilvipastoril, pela Secretaria da Agricultura e Meio Ambiente de Canarana, pela Pioneer Sementes e Fertipar Fertilizantes, aconteceu em 17 de maio último em Canarana (MT), mesmo mês em que o governo federal anunciou a regulamentação do Cadastro Ambiental Rural (CAR), parte fundamental na implementação do novo Código Florestal.

O evento contou com a participação de assessores e pesquisadores das organizações parceiras que o promovem, que trouxeram experiências e promoveram debates. O advogado do ISA, Raul do Valle, que também integra o Observatório do Código Florestal, debateu com estudantes do curso Técnico em Agropecuária de Canarana, agricultores e produtores do Estado do Mato Grosso, tirando dúvidas sobre o CAR e os desafios de se planejar uma propriedade rural produtiva e ambientalmente adequada.

“Formar técnicos em agropecuária que trabalhem de forma mais sustentável é um grande desafio no nosso curso. A conversa com o Raul sobre as consequências da regulamentação do novo Código foi muito esclarecedora”, afirmou Taís Franceschet, coordenadora da Escola Técnica de Agropecuária de Canarana.

O pesquisador Silvio Brienza, da Embrapa Amazônia Oriental, relatou experiências de restauração florestal com aproveitamento econômico no Estado do Pará e falou sobre a composição de espécies utilizadas com potencial de ganho econômico.

Na parte agronômica, Pércio Cancian, da Pioneer Sementes e Bruno da Cruz, da Fertipar, apresentaram resultados sobre a performance do milho safrinha e da adubação nitrogenada no momento correto do desenvolvimento das plantas.

O 3º Dia de Campo também apresentou o andamento do projeto desenvolvido desde 2011 pela equipe da Embrapa em parceria com o ISA, de plantio de diferentes espécies em 14 hectares da área de Reserva Legal da Fazenda Angaiá, do Grupo Cunha. O monitoramento é realizado periodicamente.

Na avaliação de Paulo Cunha, proprietário da Fazenda Angaiá e anfitrião do encontro, a cada ano que passa avançam os resultados dessa pesquisa e tudo o que vem com ela. “Estamos mostrando à sociedade que é possível produzir com qualidade socioambiental”.

Confira as edições anteriores do Dia de Campo

Sistemas de produção em Reserva Legal são foco de dia de campo em Canarana

Nova edição do Dia de Campo mostra que Reserva Legal pode ser produtiva

Comentários

O Instituto Socioambiental (ISA) estimula o debate e a troca de ideias. Os comentários aqui publicados são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião desta instituição. Mensagens consideradas ofensivas serão retiradas.