Eficiência energética é solução

Versão para impressão
Victor Pires

Eficiência energética é solução. O investimento em eficiência energética é a forma mais adequada de reduzir as emissões do setor de energia. Relatório da Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês) mostra que cerca de 40% das reduções necessárias para limitar o aquecimento global a 2°C podem ser alcançadas com eficiência energética. Desde 1990, o investimento em eficiência energética evitou emissões de mais de 10 bilhões de toneladas de CO² entre os 29 países membros da IEA. Link do relatório



Custo ambiental da pecuária. Levantamento da Trucost mostra que o custo ambiental da agropecuária chega a mais de US$ 3 trilhões anuais. A cadeia produtiva de carne bovina no Brasil implica um custo ambiental de US$ 596 milhões, o mais caro desse setor no mundo. O alto valor deve-se, principalmente, ao desmatamento para a implantação de pastos. O levantamento foi feito a pedido da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO). Link do texto


Principais consumidores de energia. Ao lado da China, os Estados Unidos são os maiores consumidores de energia no mundo. Em 2013, os norte-americanos consumiram quase 19 milhões de barris de óleo por dia. O portal Tech Insider fez um mapa mostrando o consumo de energia dos estados norte-americanos em comparação com vários países, baseado em dados reunidos por Tim Urban, do site Wait But Why. O Texas, por exemplo, consome anualmente a mesma quantidade de energia que o Brasil (veja mapa abaixo). Link para o texto.


.


Empresas de petróleo. Dez empresas petrolíferas divulgaram declaração conjunta em que apoiam a redução de emissões de gases estufa e se comprometem a atuar para reduzir o aquecimento global a 2°C até o fim do século. Algumas das ações que as empresas prometem tomar: investimento em eficiência energética, o aumento da participação do gás natural no “mix global de energia”, investimento em energias renováveis, entre outros. Márcio Viegas, diretor da empresa de consultoria sustentável SUST4IN, acredita que a declaração “perde o ponto”. Ele afirma que as empresas petrolíferas deviam estabelecer compromissos claros, apoiar a precificação do carbono e dar clareza sobre novos modelos de negócios. Link para o artigo de Marcio Viegas.


Besouro-do-pinheiro. Derretimento das calotas polares, secas prolongadas, calor excessivo, chuvas irregulares... Os efeitos do aquecimento global são conhecidos por boa parte das pessoas. No entanto, há outras consequências não tão divulgadas das mudanças climáticas – mas que podem ser também graves. É o caso da proliferação dos besouros-do-pinheiro na América do Norte, que leva à destruição das florestas da região. A National Geographic produziu reportagem sobre o tema. Confira.


Faça você mesmo. O futuro do clima no planeta Terra depende de decisões tomadas a nível global. A Conferência do Clima de Paris pode ser um passo importante para a mudança do modelo de desenvolvimento atual. No entanto, governos e grandes grupos empresariais não são os únicos que devem tomar atitudes contra o aquecimento global. Todos podem fazer algo, por menor que o esforço pareça. O jornal britânico The Guardian consultou dez pessoas na linha de frente do movimento ambiental para reunir dicas de ações do dia a dia que pessoas comuns podem tomar para ajudar no combate às mudanças climáticas.
Confira.