Mudanças climáticas aumentarão desigualdade entre países

Versão para impressão
Victor Pires

Mudanças climáticas aumentarão desigualdade entre países. Um estudo publicado em outubro pela Revista Nature concluiu que o aquecimento global causará perdas econômicas, aumentando o fosso entre países do norte e do sul do planeta. Os pesquisadores apontam que países frios como Canadá, Rússia e Mongólia terão um grande aumento no produto interno bruto per capita com o aquecimento - enquanto os países europeus devem ter apenas pequenos aumentos. Os mais afetados serão justamente os mais quentes - e pobres: na África, Ásia, América do Sul e Oriente Médio, os países registrarão grandes perdas no PIB per capita com as mudanças climáticas.

Petição quer poluidores fora das negociações do clima. Uma campanha online que já conta com quase 400 mil assinaturas está exigindo que grandes poluidores sejam excluídos das negociações climáticas. Os organizadores da iniciativa acham que a indústria de combustíveis fósseis já impediu por tempo demais o progresso de ações climáticas mais ousadas. Saiba mais sobre a petição e como assiná-la no site do ISA!

Os brasileiros são os mais preocupados com o clima. E uma pesquisa mostra que 89% dos brasileiros consideram as mudanças climáticas um problema muito sério, bem acima da média global. Na China, que é o maior poluidor do mundo, apenas 18% da população tem a mesma opinião. Aliás, a América Latina e a África são os continentes em que as pessoas estão mais preocupadas com o aquecimento global. O levantamento foi feito pelo Pew Research Center e mostra ainda que as secas são os efeitos das mudanças climáticas que mais preocupam as pessoas.

Brasil pode viver drama climático em 2040. Essa é a conclusão do maior estudo já feito no país sobre impactos das mudanças climáticas, que foi divulgado na última semana de outubro. Nos próximos 25 anos, os brasileiros vão enfrentar calor extremo, falta d’água, falta de energia, queda na produção agropecuária, doenças e prejuízos por ressacas. Visitando o site do Observatório do Clima, que é parceiro do ISA, você encontra uma reportagem completa sobre o estudo “Brasil 2040 – Alternativas de Adaptação às Mudanças Climáticas”.