Audiência no Paraná discutirá impactos da Usina Hidrelétrica de Tijuco Alto

Esta notícia está associada ao Programa: 
Reunião em Adrianópolis (PR), no dia 23 de maio, tratará de impactos da barragem em comunidades quilombolas no Paraná e em São Paulo. O processo de licenciamento para construção da hidrelétrica é alvo de debates há mais de 20 anos
Versão para impressão

A Secretaria Especial de Relações com a Comunidade, vinculada à Casa Civil do Governo do Paraná, realizará uma audiência pública para discutir a barragem de Tijuco Alto e seus impactos às comunidades tradicionais e remanescentes de quilombos no Paraná e São Paulo.

A reunião acontece no Quilombo de João Surá, em Adrianópolis (PR), no dia 23 de maio, quinta-feira, às 13h.

O processo de licenciamento para a construção da barragem de Tijuco Alto é alvo de discussões no Vale do Ribeira há mais de vinte anos, pelo grande impacto socioambiental que sua construção pode acarretar e já foi motivo para inúmeras manifestações e protestos no Vale do Ribeira. Saiba mais no site da Campanha contra barragens.

Estão confirmadas as presenças de representantes da Fundação Cultural Palmares, Federação das Comunidades Quilombolas do Paraná (Fecoqui), Movimento dos Ameaçados por Barragens (Moab), Equipe de Articulação e Assessoria às Comunidades Negras do Vale do Ribeira (Eaacone), Coordenação das Comunidades de Quilombos do Estado de São Paulo e lideranças quilombolas.

Instituto Socioambiental
ISA
Imagens: 

Comentários

O Instituto Socioambiental (ISA) estimula o debate e a troca de ideias. Os comentários aqui publicados são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião desta instituição. Mensagens consideradas ofensivas serão retiradas.