Brasil propõe criar novo mercado de carbono

Proposta conjunta com a União Europeia sugere que países em desenvolvimento, governos locais e até mesmo empresas poderiam fazer transações de direitos de poluição e descontá-los de metas de redução de emissões
Versão para impressão

O Brasil e a União Europeia propuseram nesta quarta-feira às Nações Unidas a criação de um novo mecanismo de mercado para emissões de carbono. Pela proposta, países em desenvolvimento, governos locais e até mesmo empresas e associações poderiam transacionar direitos de poluição e descontá-los de suas metas de redução.

A proposta significa que o Brasil poderia eventualmente comprar créditos de carbono gerados por países onde fosse mais barato reduzir emissões, desde que não houvesse dupla contagem desses créditos. Esses papéis poderiam ajudar no cumprimento da INDC, a meta nacional proposta no âmbito do novo acordo do clima. Leia mais http://www.observatoriodoclima.eco.br/brasil-propoe-criar-novo-mercado-d...

Do Observatório do Clima
ISA
Imagens: 

Comentários

O Instituto Socioambiental (ISA) estimula o debate e a troca de ideias. Os comentários aqui publicados são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião desta instituição. Mensagens consideradas ofensivas serão retiradas.