Cacique Awaulukumá Waurá, presente

Esta notícia está associada ao Programa: 
Antiga e ativa liderança do povo Waurá, do Xingu, o cacique faleceu semana passada
Versão para impressão

Faleceu na semana passada o cacique Awaulukumá Waurá, liderança do povo Waurá, do Território Indígena do Xingu (TIX), no Mato Grosso. Os Waurá vivem na aldeia Piyulaga, “lugar de pescar” em português, na região do Baixo Rio Batovi, afluente do Rio Xingu. Falantes da língua Maipure, da família Aruák, os Waurá são famosos por sua cerâmica, cestaria e arte plumária.



Assim como outros povos da região do Xingu, eles enfrentam atualmente o aumento das queimadas em suas terras, impulsionadas pelo desmatamento do entorno e pela crise climática. A comunidade tem trabalhado com o manejo do fogo e em brigadas anti-incêndio para reduzir os impactos dos incêndios. Ano passado, o Xingu concentrou as cinco terras indígenas mais desmatadas da Amazônia, segundo levantamento feito pelo Instituto Socioambiental (ISA).

“O cacique Awaulukumá era um festeiro. Pertencia a uma família de chefes Waurá. Era ativo nas atividades de manejo e sempre estava em campo, vendo o que tínhamos plantado”, lembrou Kátia Ono, assessora do ISA e coordenadora das oficinas de prevenção às queimadas no Xingu. “Era um chefe muito presente nos acontecimentos da aldeia”, completou.

Saiba mais sobre os Waurá.

Marina Terra
ISA
Imagens: 

Comentários

O Instituto Socioambiental (ISA) estimula o debate e a troca de ideias. Os comentários aqui publicados são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião desta instituição. Mensagens consideradas ofensivas serão retiradas.