Campanha #ForaGarimpoForaCovid entrega petição no Congresso Nacional nesta quinta-feira

Apoiada por mais de 438 mil assinaturas, mobilização dos povos Yanomami e Ye'kwana pela retirada dos garimpeiros - e combate à pandemia no território indígena - ainda não obteve resposta do governo
Versão para impressão

Nesta quinta-feira 3 de dezembro, a campanha #ForaGarimpoForaCovid entrega aos deputados federais a petição pela retirada dos garimpeiros da Terra Yanomami, com mais de 438 mil assinaturas de apoio. O ato visa reforçar a demanda das comunidades para que o governo federal aja e cumpra a lei, retirando os invasores do território indígena e evitando a disseminação total da Covid-19 entre as comunidades.



Na parte da manhã, às 10h, Dario Yanomami e Mauricio Ye’kwana, representantes do Fórum de Lideranças Yanomami e Ye'kwana, participam de reunião da Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Direitos dos Povos Indígenas, coordenada pela Deputada Federal Joênia Wapichana (Rede/RR), e entregam as assinaturas coletadas em petição online, além do relatório recém-lançado "Xawara - o avanço da Covid-19 na Terra Indígena Yanomami e a omissão do Estado".

A audiência também contará com lideranças Munduruku e Kayapó para denunciar o garimpo ilegal em suas terras. A transmissão será pelo canal de Facebook da Frente Parlamentar Indígena.

Os Xapiri na Casa do Povo

À noite, a partir das 19h, os espíritos da floresta, ou os xapiri Yanomami, vão soprar pelos céus do Planalto Central e pousar na icônica fachada do Congresso Nacional, em Brasília. Inédita, a intervenção artística apresenta os desenhos de Joseca Yanomami e marca a entrega da petição e do relatório aos parlamentares, autoridades do Executivo e do Judiciário. Acompanhe pelas redes do ISA e demais organizações apoiadoras da campanha.

A campanha #ForaGarimpoForaCovid foi lançada em junho de 2020 para exigir a retirada imediata dos milhares de garimpeiros invasores da Terra Indígena Yanomami em meio à pandemia de Covid-19. Hoje, sem a devida resposta das autoridades, os garimpeiros se consolidaram com um dos principais vetores de transmissão do novo coronavírus nas comunidades. Segundo recente levantamento, um em cada três Yanomami pode ter tido contato com a Covid-19 e menos de 5% da população foi testada.

ISA
Imagens: 

Comentários

O Instituto Socioambiental (ISA) estimula o debate e a troca de ideias. Os comentários aqui publicados são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião desta instituição. Mensagens consideradas ofensivas serão retiradas.