Cantor e compositor Bera é novo embaixador da campanha #PovosdaFloresta

Músico da Geórgia ajuda a amplificar mensagem de resistência de indígenas, quilombolas e ribeirinhos pelo mundo e apoia ações do ISA e parceiros no campo
Versão para impressão

A campanha #PovosdaFloresta tem um novo embaixador: o artista da Georgia Bera Ivanishvili, de 24 anos. Bera já recebeu mais de 110 milhões de visualizações no YouTube com composições próprias em inglês, francês e georgiano. Com toda essa rede, o artista pop vai ajudar a reverberar a voz de indígenas, quilombolas e ribeirinhos na campanha #PovosDaFloresta, lançada pelo Instituto Socioambiental (ISA) em abril de 2019 (veja aqui), sobretudo para o público europeu.




Bera ficou impactado com os incêndios que assolaram a Amazônia em agosto de 2019, cujas imagens se espalharam pelo mundo. Ao buscar uma organização brasileira de referência no trabalho de apoio à comunidades indígenas, tornou-se parceiro do ISA. Além de promover a campanha, a parceria prevê a doação, da parte de Bera, de recursos para fortalecer o trabalho de campo do ISA com seus parceiros no Xingu e Rio Negro e o monitoramento dos principais vetores de pressão sobre a floresta e seus povos, como garimpo, desmatamento, incêndios florestais e agrotóxicos.

O artista pop nasceu na Geórgia, no leste europeu. Além de composições próprias em inglês, francês e georgiano, também é fluente em russo e em espanhol. Número 1 nas paradas de sucesso com a faixa “Parlez-Vous Français” em 14 países, Bera desembarca no Brasil pela primeira vez em novembro, quando deve conhecer a Amazônia.

Sobre a campanha #PovosDaFloresta

Com filme produzido em parceria com a agência J. Walter Thompson Brasil e a produtora Prodigo Films para veiculação na Internet, TV e cinemas, a campanha #PovosDaFloresta é protagonizada por 25 lideranças de nove povos indígenas da Amazônia, comunidades quilombolas do Vale do Ribeira (SP) e ribeirinhas da Terra do Meio, no Pará.

A campanha saúda a diversidade de povos que vivem e protegem as florestas e lembra que são elas que regulam o clima, produzem a chuva para a agricultura e abrigam a maior biodiversidade do planeta, potencial fonte de novos medicamentos e curas.

Lançada em abril deste ano, é direta no recado aos garimpeiros, madeireiros, grileiros e demais invasores das terras: "Vamos seguir resistindo". É um grande grito na luta pela proteção do patrimônio socioambiental brasileiro e em defesa dos direitos dos povos indígenas e populações tradicionais.

"Nós, povos da floresta, somos uma comunidade global de pessoas e é muito importante estarmos juntos em aliança. Assim ficamos mais fortes para enfrentar os 'brancos' que estão nos cercando", afirma Davi Kopenawa, liderança e grande xamã do povo Yanomami, um dos protagonistas da campanha. "A sociedade não-indígena não nos conhece e essa campanha do ISA leva nossa palavra até ela", completa Davi Kopenawa.

ISA
Imagens: 

Comentários

O Instituto Socioambiental (ISA) estimula o debate e a troca de ideias. Os comentários aqui publicados são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião desta instituição. Mensagens consideradas ofensivas serão retiradas.