Em nota, Apib afirma que Dilma e ministro da Justiça são responsáveis por "genocídio indígena"

Esta notícia está associada ao Programa: 
Em nota divulgada ontem, a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) acusou a presidente Dilma Rousseff, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e o advogado geral da União, Luís Inácio Adams, de serem responsáveis por aquilo que classifica como "genocídio de povos indígenas em curso no Brasil".
Versão para impressão

"Além de não cumprir com sua responsabilidade constitucional de demarcar nossas terras, José Eduardo tenta legitimar sua omissão sugerindo que se ele demarcasse essas terras estaria provocando os fazendeiros a cometerem mais violência do que já cometem. Em vez de enfrentar e prender os assassinos de nossas lideranças, o governo brasileiro se curva às suas ameaças e chantagens", diz o texto da Apib.

Leia a íntegra da nota no Blog da Apib

APIB

Comentários

O Instituto Socioambiental (ISA) estimula o debate e a troca de ideias. Os comentários aqui publicados são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião desta instituição. Mensagens consideradas ofensivas serão retiradas.