Governo federal cria 2,6 milhões de hectares em Unidades de Conservação no sul do Amazonas

Esta notícia está associada ao Programa: 
Foram criadas três áreas de Uso Sustentável e duas de Proteção Integral. Governo de Dilma Rousseff chega a 3,4 milhões de hectares em UCs
Versão para impressão

Entre ontem e hoje (12/5), o governo criou cinco novas Unidades de Conservação (UCs) federais na Amazônia, totalizando aproximadamente 2,6 milhões de hectares. Todas estão no estado do Amazonas, a grande maioria na região dos municípios de Apuí, Manicoré e Novo Aripuanã, no sul do estado.

São três UCs de uso sustentável: a Área de Proteção Ambiental (APA) dos Campos de Manicoré, as Florestas Nacionais (Flonas) do Aripuanã e de Urupadi; e duas de proteção integral: a Reserva Biológica (Rebio) do Manicoré e o Parque Nacional (Parna) do Acari. As UCs de uso sustentável somam um pouco mais da metade da extensão total, aproximadamente 1,4 milhões hectares (veja box abaixo). Foi oficializada ainda a ampliação da Flona do Amanã, também no Amazonas, em 141 mil hectares.

Dilma Rousseff totaliza agora em sua gestão aproximadamente 3,4 milhões hectares na destinação de terras na forma de UCs na Amazônia. Ela tem o segundo pior desempenho nesse setor em 30 anos (leia aqui). Sem nenhuma UC criada até o final de 2014, às vésperas do segundo turno para sua reeleição, Dilma formalizou sete UCs, sendo quatro na Amazônia Brasileira: três no Salgado Paraense e a Estação Ecológica de Maués, com 668 mil hectares.

A área somada das cinco novas UCs agora criadas representa mais de três vezes o total de UCs na Amazônia que Dilma oficializara até então. Até hoje, somados os dois mandatos, ela formalizara apenas quatro UCs na Amazônia, totalizando 726 mil hectares.

Algumas das UCs coincidem com o território de comunidades tradicionais, com antiga demanda de reconhecimento oficial. Em junho do ano passado, algumas instituições, entre elas o ISA, manifestaram-se questionando a mudança de categoria da Reserva Extrativista (Resex ) do Rio Aripuanã para Flona Aripuanã, notícia recebida com "surpresa e desconforto" por organizações da sociedade civil que atuam na região. De acordo com essas organizações, a participação das lideranças comunitárias nos processos de consulta pública deixou a desejar pela falta de um trabalho de sensibilização e preparação das comunidades (saiba mais).

Veja a lista das Ucs criadas

Área de Proteção Ambiental dos Campos de Manicoré – 151.993 hectares
Reserva Biológica do Manicoré – 359.063 hectares
Parque Nacional do Acari – 896.407 hectares
Floresta Nacional do Aripuanã – 751.295 hectares
Floresta Nacional de Urupadi – 537.228 hectares

Sílvia Futada
ISA

Comentários

O Instituto Socioambiental (ISA) estimula o debate e a troca de ideias. Os comentários aqui publicados são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião desta instituição. Mensagens consideradas ofensivas serão retiradas.