Junho foi (de novo) o mais quente da história

Esta notícia está associada ao Programa: 
Dados de duas agências americanas mostram que junho foi o mais quente desde o início dos registros, praticamente garantindo o recorde de 2016 como ano mais quente de todos. Do Observatório do Clima
Versão para impressão

Duas agências do governo americano divulgaram nesta terça-feira (19) dados sobre temperaturas globais em junho. Sem surpresa, ambas mostram que o mês passado foi o junho mais quente de todos os tempos desde o início dos registros, em 1880. Segundo a Noaa (Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera), foi o 14o mês consecutivo a bater recordes absolutos de temperatura, o que praticamente garante o lugar de 2016 na história como o ano mais quente de todos os tempos.

De acordo com a Noaa, a temperatura da superfície terrestre e dos oceanos no mês foi 0,90oC superior à média para junho no século 20, ultrapassando 2015 – o recordista anterior – em 0,02oC. Na média do ano até aqui, a temperatura global foi 1,05oC mais alta que a média do século 20, ultrapassando o recorde de 2015 e, 0,2oC. Segundo comunicado divulgado pela agência americana, a fila de meses consecutivos com recordes de temperatura é a maior em 137 anos de registro. O último mês com temperaturas abaixo da média do século 20 foi dezembro de 1984. Saiba mais no site do OC.

Observatório do Clima
ISA
Imagens: 

Comentários

O Instituto Socioambiental (ISA) estimula o debate e a troca de ideias. Os comentários aqui publicados são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião desta instituição. Mensagens consideradas ofensivas serão retiradas.