Manifesto pede ao governo a regularização fundiária no Vale do Ribeira

Esta notícia está associada ao Programa: 
Abaixo-assinado proposto ao fim do seminário de roças tradicionais quilombolas foi enviado ao governador do Estado de São Paulo e à presidente da República
Versão para impressão

Durante o seminário “As mulheres quilombolas e as roças tradicionais” como parte dos eventos relacionados VI Feira de Troca de Sementes e Mudas Tradicionais Quilombolas, o Movimento dos Ameaçados por Barragens do Vale do Ribeira(Moab) e a Equipe de Articulação e Assessoria das Comunidades Negras do Vale do Ribeira (Eaacone) apresentou abaixo-assinado, dirigido à presidente Dilma Roussef e ao governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. (Leia o documento no final do texto).

O documento pede providências para a regularização fundiária das comunidades quilombolas e uma atuação forte no combate e na apuração dos atos violentos que vêm acontecendo nos territórios, em decorrência de conflitos com terceiros, como recentemente ocorreu no Quilombo Bombas, em Iporanga (saiba mais).


ABAIXO ASSINADO

Ilma. Sra.
Dilma Rousseff
DD. Presidenta da República
Brasília/DF

Ilmo. Sr.
Geraldo Alckmin
DD Governador do Estado de São Paulo
São Paulo/SP

A OMISSÃO DO GOVERNO CONTINUA GERANDO VIOLÊNCIA ÀS COMUNIDADES QUILOMBOLAS DO VALE DO RIBEIRA

A EAACONE – Equipe de Articulação e Assessoria às Comunidades Negras e as Associações Quilombolas participantes da “VI Feira de Troca de Sementes e Mudas Tradicionais das Comunidades Quilombolas do Vale do Ribeira”, organizada pelo ISA – Instituto Socioambiental, em Eldorado, no dia 24/08/2013, manifestamos nossa indignação pelo descaso com que o Governo nos trata em relação ao RECONHECIMENTO, TITULAÇÃO E RETIRADA DOS TERCEIROS DE NOSSAS TERRAS.
Esse descaso tem gerado muita violência aos Quilombolas. Em 2003 o Quilombo de Porto Velho – Iporanga, depois de muitas ameaças, o fazendeiro destrói a Igreja local onde a Comunidade se reunia. Em 2011, Laurindo Gomes do Quilombo de Praia Grande – Iporanga é assassinado. No dia 10/08/2013, Sr. Antoninho, Quilombo de Bombas – Iporanga é covardemente agredido por terceiros.
Não bastasse tudo isso, somos ainda ameaçados por quatro projetos de barragens no rio Ribeira de Iguape e pelos pedidos de extração de minérios em nossas terras.

Senhora Presidenta, Senhor Governador, repudiamos tudo isso e exigimos que respeitem nossos direitos, conforme os artigos: 68, 215, 216 da Constituição Federal.

Ivy Wiens e Foto Debora Mello-ISA
ISA
Imagens: 

Comentários

O Instituto Socioambiental (ISA) estimula o debate e a troca de ideias. Os comentários aqui publicados são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião desta instituição. Mensagens consideradas ofensivas serão retiradas.