MPF entrega aos Yanomami mais um lote de amostras de sangue repatriadas dos Estados Unidos

Esta notícia está associada ao Programa: 
É o segundo lote de sangue dos Yanomami repatriado que há mais de 40 anos foi levado para os Estados Unidos sem consentimento dos indígenas. As primeiras amostras foram devolvidas em março
Versão para impressão

Na última segunda-feira (21/9), o Ministério Público Federal (MPF) devolveu aos Yanomami, mais um lote de sangue repatriado dos Estados Unidos, contendo 474 amostras. O sangue, colhido sem autorização dos Yanomamis no final da década de 1960 por pesquisadores americanos, começou a ser repatriado em março e em abril, o povo Yanomami enterrou as primeiras amostras - 2 693 -recebidas em cerimônia fúnebre na região do Tootobi, Terra Indígena Yanomami (saiba mais).

A repatriação das amostras foi possível com a assinatura de acordo entre o MPF/RR e o Instituto Nacional de Câncer dos Estados Unidos, com intermediação do Ministério das Relações Exteriores, da Câmara do MPF que atua na defesa dos povos indígenas e de comunidades tradicionais e da Secretaria de Cooperação Internacional (SCI). E é resultado de anos de luta do líder Davi Kopenawa com o apoio da Comissão Pró-Yanomami, Instituto Socioambiental (ISA), Indian Law Resource Center (organização de advogados indígenas norte-americanos), MPF e Itamaraty.

Como já havia acontecido em março, este lote também foi entregue pelo procurador geral da República, Rodrigo Janot, ao líder dos Yanomami, Davi Kopenawa, em cerimônia na Procuradoria-Geral da República. Para os Yanomami, as amostras são os restos mortais de seus parentes e serão enterradas em rituais fúnebres na aldeia , como aconteceu em abril com o primeiro lote repatriado. A coordenadora da Câmara do MPF que atua na defesa dos povos indígenas e de comunidades tradicionais, Deborah Duprat, também esteve presente na cerimônia de devolução do segundo lote de sangue. A expectativa é que outras instituições americanas, como a Universidade de Ohio, em breve, também firmem acordos com o MPF para a devolução das amostras que detêm.
Leia mais
.

ISA
Imagens: 

Comentários

O Instituto Socioambiental (ISA) estimula o debate e a troca de ideias. Os comentários aqui publicados são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião desta instituição. Mensagens consideradas ofensivas serão retiradas.