Paris versus o mundo real

Esta notícia está associada ao Programa: 
Enquanto diplomatas debatem colchetes na COP21, a ciência mostra que o Ártico pode ficar sem gelo em 2020, a Antártida está em colapso e há menos espaço para queimar CO2 do que se supunha. Do Observatório do Clima
Versão para impressão

É fácil perder a perspectiva das coisas quando se acompanha muito de perto a negociação do acordo do clima. Lá dentro, tudo o que importa são os centímetros de texto que os negociadores conseguem “limpar”, ou seja, tirar de dentro dos colchetes que traduzem desacordo. Para que isso aconteça, frequentemente é preciso recorrer ao mínimo denominador comum, ou seja, produzir um acordo menos incisivo do que algumas partes gostariam. É o que pode acontecer na conferência de Paris com diversos temas.

Leia toda a reportagem no site do Observatório do Clima.

Cláudio Ângelo e Cíntya Feitosa, de Paris
Observatório do Clima
Imagens: 

Comentários

O Instituto Socioambiental (ISA) estimula o debate e a troca de ideias. Os comentários aqui publicados são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião desta instituição. Mensagens consideradas ofensivas serão retiradas.