Raoni denuncia proposta de implantar hidrelétricas em Terras Indígenas a Hollande

Esta notícia está associada ao Programa: 
Metas para a Conferência do Clima de Paris (COP 21) não levam em conta indígenas e povos tradicionais. Saiba mais sobre as atividades do ISA na Conferência. Confira a coluna Entre no Clima
Versão para impressão

Nesta quarta-feira (2), o cacique Raoni Metuktire, do povo Kayapó, teve um encontro com o presidente da França, François Hollande, para denunciar a elaboração de uma medida provisória que quer viabilizar a construção de hidrelétricas em Terras Indígenas. A medida, que já está em fase de consulta, visa desamarrar o projeto de construção do Complexo Hidrelétrico do Tapajós (PA), que impacta territórios indígenas do povo Munduruku e de populações ribeirinhas. Raoni também entregou a Hollande o documento elaborado pela Aliança dos Guardiões da Mãe Natureza, da qual ele é um dos fundadores.

Confira essa e outras informações na Coluna Entre no Clima. Ouça

Victor Pires e Tatiane Klein (direto de Paris)
ISA

Comentários

O Instituto Socioambiental (ISA) estimula o debate e a troca de ideias. Os comentários aqui publicados são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião desta instituição. Mensagens consideradas ofensivas serão retiradas.