História Indígena e do Indigenismo no Alto Rio Negro

Versão para impressão

O antropólogo Robin Wright, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), estuda há trinta anos as sociedades indígenas que habitam o Alto Rio Negro, no noroeste do estado do Amazonas. Este livro é fruto de sua experiência e apresenta artigos sobre a etnologia e a arqueologia da região, a colonização portuguesa - trecho este baseado em documentos inéditos do século XVIII - e a escravização dos índios. Wright também tece descrições e comentários sobre a tradição oral dos povos locais e suas interrelações, concentrando-se especialmente em uma série de narrativas do povo Baniwa do rio Aiary sobre tempos de guerra e de paz. O livro ainda trata dos movimentos religiosos que eclodiram na região a partir do século XIX e da política indigenista que surgiu nos anos 1980, a partir do projeto Calha Norte e da intensificação da atividade de mineração no Alto Rio Negro, e que desembocou na criação de dezenas de organizações indígenas e na Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro (Foirn). A obra pretende servir como referência para professores e pesquisadores indígenas e não-indígenas, historiadores e estudiosos da religião e das ciências sociais e indigenistas.

Autor / Organizador: 
Disponibilidade: