Maku Nadëb fazem levantamento socioambiental em TI no Amazonas

Versão para impressão

Na última semana, as informações e demandas coletadas em um projeto de levantamento socioambiental feito pelos Maku Nadëb da Terra Indígena (TI) Paraná do Boá-Boá (AM), vieram a público pela primeira vez.

Apresentados em Japurá (AM) durante a Semana dos Povos Indígenas, os dados sobre educação, saúde, integridade ambiental, disponibilidade de recursos naturais e outros seis temas, estão contribuindo com a definição de estratégias de gestão territorial e ambiental dessas comunidades. O projeto teve apoio do Instituto Socioambiental (ISA) e do Conselho Indigenista Missionário Prelazia de Tefé.

Realizado entre 2014 e 2016, o “Levantamento Socioambiental da Aldeia Jeremias” está registrado também em uma publicação impressa para a comunidade, com textos e imagens produzidas pela pesquisadora Adneuza Souto e também mapas e informações do Programa de Monitoramento de Áreas Protegidas do ISA - que conduziu as formações. Confira na íntegra "Maku Nadëb da aldeia Jeremias, Terra Indígena Paraná do Boá-Boá, Amazonas"!



O levantamento dá indícios da precariedade na implementação das políticas públicas diferenciadas para os povos indígenas na região e apresenta diversas reivindicações da comunidade da aldeia Jeremias ao poder público. Na área da saúde, a principal reivindicação é a construção de um posto de saúde na aldeia e a oferta de medicamentos e materiais hospitalares básicos. O abastecimento de água também demanda adequações de captação e tratamento: atualmente a água é coletada em baldes diretamente do rio e casos de doença diarreica aguda e verminoses são frequentes.

Este é o quinto levantamento socioambiental feito em parceria com comunidades e organizações indígenas pelo Programa de Monitoramento de Áreas Protegidas do ISA. A iniciativa faz parte do projeto do Sistema de Indicadores Socioambientais para Terras Indígenas (SisTI) e já passou por 14 Terras Indígenas e 54 aldeias nos estados do Amazonas, Roraima e Rondônia, produzindo diagnósticos sobre Saúde e Bem Estar, Educação e Identidade, Território e Governança e Sustentabilidade e Soberania Alimentar.

A TI Paraná do Boá-Boá integra o território tradicional do povo Maku Nadëb, tem aproximadamente 240 mil hectares e foi homologada em 1997.

Comentários

O Instituto Socioambiental (ISA) estimula o debate e a troca de ideias. Os comentários aqui publicados são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião desta instituição. Mensagens consideradas ofensivas serão retiradas.