A economia da floresta virou livro!

Esta notícia está associada ao Programa: 
ISA lança publicação que conta a história dos produtos da floresta e povos do corredor da sociobiodiversidade do Xingu
Versão para impressão



Fruto de anos de trabalho de campo, a publicação Xingu, história dos produtos da floresta traça o caminho da pimenta, castanha, mel, sementes florestais, farinhas, óleos dentre tantos outros. Os produtos são coletados e beneficiados por populações tradicionais e agricultores familiares que, ao longo dos últimos anos, vêm consolidando arranjos produtivos cada vez mais efetivos com seus parceiros, gerando renda e fortalecendo a gestão de seus territórios.

Dividido em três partes, o livro conta a história do óleo de pequi produzido pelos índios Kĩsêdjê da Terra Indígena Wawi, o trabalho com o mel e pimentas realizado pelos indígenas que vivem no Território Indígena do Xingu (MT), a trajetória da Rede de Sementes do Xingu, a coleta de castanhas, extração de borracha e óleos na Terra do Meio, no Pará e de outros produtos da floresta.

Lançamentos percorrem o Xingu e o Brasil

A publicação foi lançada em evento em Brasília e na Semana do Extrativismo da Terra do Meio. A expectativa é que ocorram lançamentos no Diauarum, no Território Indígena do Xingu, durante o Encontro de 10 anos da Rede de Sementes do Xingu e em São Paulo em agosto, no Mercado de Pinheiros.



Você já pode adquirir um exemplar na loja do ISA, acesse!

Veja abaixo um trecho do prefácio do livro escrito por Ricardo Abramovay, professor da Universidade de São Paulo e sócio do ISA:

“O esforço para dominar e transformar a natureza segundo nossos desejos e nossas necessidades, a ideia de que ela é uma espécie de máquina viva à disposição de nossa inteligência e nossas tecnologias, está na raiz da crise socioambiental dos dias de hoje. Os povos da floresta encontram-se então na fronteira do que tanto a ciência como as humanidades preconizam: reunificar aquilo que a era moderna tão radicalmente separou, sociedade e natureza”.

Isabel Harari
ISA
Imagens: 

Comentários

O Instituto Socioambiental (ISA) estimula o debate e a troca de ideias. Os comentários aqui publicados são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião desta instituição. Mensagens consideradas ofensivas serão retiradas.