Intensidade de CO2 tem queda recorde

Esta notícia está associada ao Programa: 
Emissões por unidade de PIB caíram 2,8%, na esteira da redução do uso de carvão na China e em outros países; meta do Acordo de Paris, porém, requer queda sustentada de 6,5% ao ano
Versão para impressão

A quantidade de carbono necessária para movimentar a economia global teve queda recorde em 2015, à medida que o consumo de carvão mineral diminuiu em grandes economias.

De acordo com o Relatório Anual de Economia de Baixo Carbono da consultoria PwC (Pricewaterhouse Coopers), a intensidade de carbono global (emissões por unidade do PIB) caiu em 2,8%. Isso representa mais que o dobro da queda média de 1,3% verificada entre os anos de 2000 e 2014, mas ainda está bem abaixo dos 6,5% exigidos para manter o aquecimento abaixo de 2ºC, limite definido no Acordo de Paris. Leia a notícia na íntegra no site do Observatório do Clima.

Karl Mathiesen, Climate Home
ISA
Imagens: 

Comentários

O Instituto Socioambiental (ISA) estimula o debate e a troca de ideias. Os comentários aqui publicados são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião desta instituição. Mensagens consideradas ofensivas serão retiradas.